Maçonaria e Religião

Documento aprovado pela Grande Loja Unida da Inglaterra em 21 de junho de 1985

Introdução

Com relação as recentes comentários sobre a Maçonaria e Religião e com referência aos estudos realizados por algumas Igrejas sobre a possibilidade de conciliar a Maçonaria com o Cristianismo, a Comissão Board decidiu publicar a seguinte declaração, como complemento daquela anteriormente aprovada pela Grande Loja Unida da Inglaterra, no mês de setembro de 1962 e confirmada em dezembro de 1981.

Enunciado Fundamental

A maçonaria não é uma religião, nem um substituto da religião. Exige de seus adeptos a crença em um Ser Supremo do qual, sem dúvida, não oferece uma própria doutrina da fé!

A maçonaria está aberta aos homens de qualquer fé religiosa. Durante os trabalhos em Loja é proibido discutir assuntos ligados à religião.

O Ser Supremo

Os diversos nomes utilizados para indicar o Ser Supremo permitem aos homens de fé diferente unirem-se em oração (destinada a Deus tal qual cada um deles o concebe), sem que o conteúdo destas orações possa ser causa de discórdia!

Não existe um Deus maçônico. O Deus do Maçom é o próprio Deus da religião por ele professada.

Os Maçons têm um respeito mútuo pelo Ser Supremo, enquanto Ele segue sendo Supremo em suas respectivas religiões. Não é missão da Maçonaria tratar de unir credos religiosos diferentes; não existe, portanto, um Deus maçônico único!

O Livro da Lei Sagrada

A Bíblia, considerada por muitos Maçons como o Livro da Lei Sagrada, está sempre aberta durante os trabalhos em Loja.

Obrigações dos Maçons

Os Maçons assumem obrigações jurando sobre o Livro da Lei Sagrada, ou sobre o Livro por eles considerado sagrado. O Maçom se compromete a manter em segredo os sinais de reconhecimento e seguir os princípios da Maçonaria.

Os castigos físicos que são puramente simbólicos, não têm caráter obrigatório. O compromisso de seguir os princípios da Maçonaria é forte!

Comparação entre Maçonaria e Religião

Não se encontram na Maçonaria os seguintes elementos constitutivos de religião:

A Maçonaria mantém uma atitude favorável em relação à religião.

A Maçonaria dista muito longe de ser uma religião e é, totalmente, diferente. Sem interferir nas práticas religiosas, espera que seus adeptos sigam a própria fé e que ponham seus próprios deveres com Deus (em todos os nomes mediante os quais é Deus conhecido), acima dos demais. Os ensinamentos morais da Maçonaria são aceitos por todas as religiões.

Desta maneira, a Maçonaria favorece a religião

 

Sobrinho, Octacílio S, Maçonaria – Introdução aos Fundamentos Filosóficos, Livraria e Editora Obra Jurídica Ltda, Florianópolis – SC, 2000

Voltar